Sergio Cortes noticia sobre o aumento de casos de dores nas costas em crianças e adolescentes

Segundo os especialistas, as crianças e os adolescentes estão sentindo cada vez mais dores nas costas. A faixa etária que tem gerado maior preocupação é a de crianças de 7 aos 14 anos, na qual estima-se que quase 60% das crianças sofram com o problema, noticia o ortopedista Sergio Cortes.

Há alguns anos, o que causava mais dores nas costas das crianças e adolescentes era o peso das mochilas escolares, porém, atualmente os grandes vilões por trás dessas dores são os tablets e smartphones, que no momento são a causa de mais de 75% dos casos de dores nas costas em jovens de até 18 anos.

Apesar da estrutura da coluna infantil ser mais hidratada e possuir menos riscos de apresentar lesões, uma má postura contínua sem ser corrigida aumentar os riscos do desenvolvimento de alterações na curvatura da coluna, o que gera lesões como a escoliose e a cifose, informa Sergio Cortes.

A coluna possui algumas curvaturas, as quais compensam uma a outra, porém após ficar muitas horas em uma posição prejudicial a coluna, as vértebras podem acabar sendo prejudicados, o que em casos mais graves pode inclusive evoluir para um estágio de artrose no futuro.

Em grande parte dos casos de dores nas costas em crianças e adolescentes causadas pela má postura ao mexer em computadores e smartphones, o tratamento é feito com remédios como relaxantes musculares e anti-inflamatórios. Dependendo do quadro médico, também pode ser recomendável fazer fisioterapia e RPG para fortalecer a musculatura e recuperar uma boa postura, noticia Sergio Cortes.

Prevenção

A melhor forma de prevenir as dores nas costas em crianças e adolescentes é trocando de posição a cada 30 minutos, sempre mantendo uma postura adequada durante o uso desses dispositivos móveis. No caso das crianças menores, principalmente, os médicos também sugerem que os pais controlem o uso desses aparelhos, limitando para uma ou duas horas ao dia, e, ao mesmo tempo, incentivas os seus filhos a praticarem atividades fisícas, as quais tem como benefício o fortalecimento dos ossos.

Uma posição que deve ser evitada a todo custo, segundo os especialistas, é a posição em que o tronco fica flexionado e a cabeça precisa ser inclinada para enxergar a tela. Como a cabeça não é leve, ao incliná-la É feito um esforço grande pela coluna vertebral, o que contribui para dores futuras, noticia o ortopedista Sergio Cortes.

Também não é recomendável mexer no tablet ou smartphone enquanto se está deitado, o que além de causar danos a coluna também pode prejudicar a visão devido ao contato muito próximo da retina com a tela. Portanto, quem deseja utilizar esses aparelhos enquanto está na cama, Deve ao menos utilizar um suporte para o apoio do notebook ou tablet.

A posição mais segura para evitar as dores é se sentar com a coluna ereta e apoiada no encosto de uma cadeira, mantendo os braços sobre uma mesa ou estrutura semelhante e o aparelho sempre na altura dos olhos para evitar inclinações da cabeça, cita o ortopedista Sergio Cortes.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *