Sergio Cortes reporta sobre a ligação entre lesões no joelho e a prática de esportes

A maioria das pessoas que praticam esportes ou frequentam a academia já tiveram pelo menos uma vez algum problema nos joelhos, tendo em vista que as articulações da região costumam ser mais frágeis que o restante do corpo. Contudo, de acordo com pesquisas científicas realizadas recentemente, é possível realizar atividades físicas de alto impacto e ainda assim manter os joelhos saudáveis e fortes, informa o ortopedista Sergio Cortes.

Uma dessas pesquisas foi feita nos Estados Unidos e acompanhou mais de 2500 pessoas ao longo de dez anos, sendo que uma parte dessas pessoas eram praticantes frequentes de corrida e a outra parte nunca havia feito essa atividade ou qualquer outra de alto impacto. O resultado comprovou que os praticantes de corrida não apresentaram chances maiores de desenvolver a osteoartrite no joelho, uma doença que ocorre na cartilagem das juntas e é um dos tipos mais comuns nessa região do corpo.

Um outro estudo desenvolvido pela Universidade de Brigham Young, nos Estados Unidos, foi mais além e testou diretamente a influência que a corrida poderia ter no desenvolvimento de doenças no joelho. Ao analisarem os sinais inflamatórios nas articulações do joelho de homens e mulheres com entre 18 e 35 anos, antes e após praticarem alguns minutos de corrida, os pesquisadores perceberam que os índices de inflamação no local diminuíram após a prática de 30 minutos da atividade, conforme noticia o profissional da saúde, Sergio Cortes.

Segundo os médicos, os fatores responsáveis pelas lesões no local são principalmente um baixo condicionamento físico e pouca flexibilidade no joelho. Desse modo, para evitar estas lesões, o ideal é dedicar alguns minutos a prática do aquecimento e também a prática de um bom alongamento antes de correr ou realizar outras atividades de alto impacto.

Além disso, investir no fortalecimento muscular, em uma boa postura e na execução adequada dos movimentos também ajuda a proteger os joelhos. Outra questão importante é saber reconhecer os próprios limites do corpo e não tentar forçar demais, o que sem dúvidas contribui para a causa de muitas lesões, reporta o ortopedista Sergio Cortes.

Mas e quando a lesão acaba acontecendo? O que é preciso fazer?

Em primeiro lugar, é essencial procurar o auxílio de um médico, pois cabe a ele identificar a gravidade da lesão e indicar qual é o melhor procedimento para a recuperação, informa o ortopedista Sergio Cortes.

Em muitos casos, inclusive, é indicado procurar um especialista antes mesmo do quadro evoluir para uma lesão. Apesar das dores nas articulações do joelho serem consideradas comuns, elas não deveriam ser tratadas dessa forma, e por isso, ao sinal de qualquer dor súbita e persistente na região, a melhor alternativa é já marcar uma consulta com o ortopedista.

E durante a recuperação de uma lesão, ao contrário do que muitos imaginam, é possível praticar alguns exercícios físicos com o intuito de fortalecer a área que está sendo recuperada. Caso contrário, ao permanecer em repouso constante, a região pode demorar mais tempo do que o previsto para ficar completamente cicatrizada, noticia o ortopedista Sergio Cortes.

 

Fonte

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *